segunda-feira, 25 de agosto de 2014

O que e a Seicho-no-ie

Seicho-no-ie
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Seicho-no-ie

Seicho-no-ie

Emblema



Sede Principal
Orientação
Xintoísmo
Budismo
Cristianismo
Islamismo
Judaísmo
Psicologia
Filosofia
Fundador Masaharu Taniguchi
Origem 1 de março de 1930
Sede Tóquio, (sede principal)


Seicho-No-Ie (生長の家 em japonês) (Lar do Crescimento Infinito, numa tradução livre) é uma filosofia de vida e também uma religião sincretista,monoteísta de origem japonesa. Enfatiza o não sectarismo religioso, as práticas de gratidão à família e a Deus. Ensina que o ser humano é filho de Deus, e o poder da palavra positiva que influencia na formação de um destino feliz e o universalismo.1



Índice
1 História
2 Missão da Tocha Sagrada
3 Principais Ensinamentos da Seicho-No-Ie
4 Doutrina
5 Número de membros no Brasil
6 Notas
7 Referências
8 Ligações externas


História
Surgiu em 1º de março de 1930 como revista de Cultura Moral 生長の家, cresceu no pós-guerra no Japão, sofreu perseguição militar2 e foi transformada em religião. Nesta época, a sociedade japonesa viu desmoronar a religião oficial do Estado, baseada na crença na divindade do imperador e uma das bases da ideologia militarista. Nesse vácuo ideológico e espiritual surgiram ou cresceram inúmeras seitas e religiões, entre elas a Perfect Liberty, a Igreja Messiânica Mundial (Johrei) e a Seicho-No-Ie. Esta última contribuiu para a revitalização da religiosidade, incentivando seus adeptos à prática de suas religiões de origem.

A Seicho-No-Ie foi fundada por Masaharu Taniguchi (1893–1985) e se mundializa a partir da II Guerra Mundial. Seu conjunto doutrinário incorpora elementos do cristianismo, do budismo e doxintoísmo - três grandes religiões presentes no Japão, representadas no seu símbolo oficial respectivamente pela estrela verde no centro, pela cruz gamada branca intermediária (Lua) e pelo círculo vermelho externo com suas 32 flechas (Sol).

Argumenta-se que a Seicho-no-Ie, na contramão de suas consortes, estava em sintonia com a ideologia do nacionalismo oficial japonês. A professora Leila Marach Albuquerque afirma que a Seicho-no-Ie foi elaborada à luz da ideologia familista do Império japonês 3 . Pela grande população de imigrantes japoneses, as novas religiões chegaram quase que simultaneamente ao Brasil. Em pouco tempo conseguiram grande número de adeptos, não só entre os descendentes de japoneses mas entre toda a população em geral.

A Seicho-No-Ie em particular conseguiu grande número de adeptos. Entre os instrumentos de disseminação de sua crença, a revista Acendedor e o Preceitos Diários (calendário com mensagens) se tornaram bastante populares nas grandes cidades brasileiras, principalmente nas décadas de 60 e 70 do século XX.

Atualmente, a Seicho-No-Ie conta com divulgação por meio de publicações como as revistas Fonte de Luznota 1 (público masculino), Pomba Brancanota 1 (feminina), Mundo Idealnota 1 (jovens) e Querubimnota 1 (para crianças), além do jornalCírculo de Harmonianota 2 , programas de TV, rádio e website.

Sua origem cerimonial está ligada, principalmente, ao Xintoísmo, sendo também seus rituais o batismo, casamento e culto aos antepassados, do qual é talvez o melhor representante fora do Japão. Vale ressaltar que na Seicho-No-Ie há muita liberdade de adaptação de cerimonias ligadas à cultura local. Diferentemente de muitas religiões tradicionais, onde a conduta dos adeptos é condicionada pelo medo, Nakajima 4 explica que A Seicho-no-iê rejeita o "tem de ser assim", isto é considera que nada deve ser forçado e ensina a viver naturalmente a vida como ela é. Ensinamentos como "O ser humano é filho de Deus", "O mundo fenomênico é projeção da mente" e "Grande harmonia" são interpretados de várias maneiras, em conformidade com pessoa, tempo e lugar.5

Para saber mais, clique sobre Mais informações, abaixo

sábado, 23 de agosto de 2014

Evento Desafios de Empreender

Banner Sala de Imprensa final

Evento sobre empreendedorismo, educação e empregabilidade reúne Carlos Wizard Martins, Francisco Valim e Chieko Aoki em 2014

Na noite do último domingo,17 de agosto de 2014, cerca de 900 pessoas assistiram as palestras sobre Empreendedorismo, Educação e Empregabilidade em um evento realizado na capela de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no bairro Ferreira, em São Paulo.
A abertura das discussões contou com uma palestra de Francisco Valim, ex-CEO de empresas como ViaVarejo, Serasa Experian e Net, que destacou a importância da busca pelo conhecimento e educação, que ainda é um importante diferencial para quem quer alavancar sua carreira profissional: "Segundo dados recentes do IBGE, apenas 12% dos adultos brasileiros tem formação superior completa. Há uma enorme oportunidade para se diferenciar através da busca pelo conhecimento"​, disse.  Entre diversos conselhos, Valim elencou o tripé do Conhecimento, Habilidades e Atitude - o “CHA” - como fórmula essencial para o sucesso na vida profissional​. Valim afirmou ainda que, das três competências do CHA, a atitude é o atributo mais considerado por ele quando avalia e contrata candidatos. "​A atitude correta é capaz de compensar deficiências de conhecimento e de habilidades​".
​         Chieko Aoki, fundadora e presidente da rede de hotéis Blue Tree, eleita pela Forbes a segunda executiva mais poderosa do Brasil, destacou a necessidade de profissionais cada vez mais qualificados no segmento de serviços e a importância da busca constante pela excelência no atendimento ao cliente. "​Serviços tem tudo a ver com a generosidade. Servir​ é querer o bem das pessoas", explicando que o comprometimento total do indivíduo é fundamental para atingir o nível de qualidade esperado. "Nós que trabalhamos em serviços temos que trabalhar com a alma​", afirmou a CEO. Após sua apresentação, Chieko recebeu um cd do Coro do Tabernáculo Mórmon e livreto sobre A Igreja de Jesus Cristo.
Carlos Wizard Martins, empresário e autor de livros best-sellers, falou sobre os desafios de empreender e compartilhou momentos importantes do início de sua trajetória como empreendedor. "Descobri que todos os que chegam ao sucesso passam pelo abismo do fracasso. Mas precisamos ter em mente uma frase: Never give up - Nunca desista!". Martins deu valiosas dicas para quem pretende alçar voos e alcançar grande sucesso na vid​a. "Cada um de nós tem um dom, um talento, uma habilidade. Se você desejar, pode transformar o seu dom em uma atividade econômica e atingir grande escala - Se esse for seu desejo, se estiver disposto a pagar o preço do sucesso e seguir as regras, princípios e conceitos que transformam a vida financeira de um indivíduo em uma condição de prosperidade". Martins destacou também a importância de se ter uma vida financeira planejada e adquirir o hábito de fazer economias. "Mais importante que saber ganhar é saber poupar”. Propôs ainda um exercício de reflexão da educação financeira: “Se você por algum motivo perdesse sua renda, por quanto tempo conseguiria viver com o que tem guardado?". Por fim, ele aconselhou aqueles que querem montar seu negócio próprio a sonhar grande mas trabalhar com os pés nos chão: "Temos que ter a capacidade de pensar grande e começar bem pequeno". Francisco Valim e Carlos Martins são membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Texto: Tiago Carvalho, do Conselho de Coordenação de Assuntos Públicos São Paulo Oeste.
Fotos: cedidas gentilmente pelo fotógrafo Paulo Tebet.