quinta-feira, 3 de julho de 2014

Sao Paulo Cruz Vermelha e SUDs

image






São Paulo - Reunião entre Coordenadores da Cruz Vermelha, do Programa de Ajuda Humanitária e do Programa Mãos que Ajudam acontece em São Paulo
em 2014

Com o objetivo de estreitar relacionamentos e desenvolver possíveis trabalhos em conjunto, na manhã de ontem. 02 de junho de 2014, coordenadores da Cruz Vermelha, visitaram os escritórios de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em São Paulo. Na reunião, Bianca Centurione, Coordenadora de Voluntários, da Cruz Vermelha Brasileira - Filial do Estado de São Paulo, e Sr. Claúdio, coordenador de triagem, conheceram mais sobre o Programa Mãos que Ajudam e também sobre as ações desenvolvidas pelo Programa de Ajuda Humanitária da Igreja de Jesus Cristo. Também, esteve presente, Sandra Werder, Diretora de Assuntos Públicos do Conselho de Coordenação São Paulo Sul
Ruben Arias, gerente de Bem-Estar, explicou as ações humanitárias e a equipe do Departamento de Assuntos Públicos falou sobre o Programa Mãos que Ajudam e as características dos projetos. Houve uma troca de experiências e também um entendimento melhor do funcionamento da instituição, que tem sede nacional no Rio de Janeiro. A equipe da Cruz Vermelha assistiu vídeos do Mãos que Ajudam e recebeu das mãos do irmão Ruben Arias um CD do Coro do Tabernáculo Mórmon assim como um DVD.

Fonte – Assuntos Públicos Brasil
Fotos – Fabio Nascimento – Assuntos Públicos Brasil  


segunda-feira, 9 de junho de 2014

Os Florais de Minas aplicados aos Tipos do Eneagrama

Os Florais de Minas aplicados aos Tipos do Eneagrama

Estimado leitor, segue proposta de formulação com o uso dos Florais de Minas aplicados aos Tipos do Eneagrama.


Tipo 1. Dinamiza a criatividade superior e a vontade. Fornece energia sutil para as glândulas tireóide e paratireóide. Útil como auxiliar floral no tratamento das disfunções respiratórias, da garganta e ouvido, e dos distúrbios da expressão verbal. Confere a capacidade de visualizar e compreender conceitos mentais (inteligência) e por em prática as idéias. "Trabalha" favorecendo a concretização do que se idealiza e do que se imagina. Traz consciência de nossas ações, pensamentos e sentimentos. Útil como coadjuvante floral no tratamento das disfunções visuais. Composição: Calendula Silvestre, Taraxacum, Verbenacea, Helianthus, Bougainvillea, Margarites, Luceris, Phyllanthus, Ficus, Leonurus e Rosmarinus.

Tipo 2. Confere poder pessoal ao indivíduo, vontade, determinação, autoridade, humor, capacidade de aceitação da realidade, bom senso e espirituosidade. Revigora e "controla" o nervo vago. Útil no tratamento das disfunções gástricas, úlceras estomacais ou do duodeno, degeneração das glândulas supra-renais e, adicionalmente, fadiga e fraqueza. Composição: Salvia, Vitis, Ruta, Millefolium, Ficus, Lippia, Solanis e Chicorium.

Tipo 3. Ajuda a induzir estados elevados de consciência, na forma de uma percepção além do espaço e do tempo, abrindo a mente para o infinito. Favorece os relacionamentos, levando ao desenvolvimento da liderança e a concretização do sucesso.Composição: Ficus Krakatoa, Origanum, Basilicum, Icaro, Incensus, Lacrima e Melindre

Tipo 4. Aumenta a capacidade de expressar amor e fornecer energia, seja para si
próprio ou para os outros. Proporciona energia sutil aos tubos bronquiais, pulmões, seios e para todo o sistema circulatório, facilitando a intermediação das energias terrenas e espirituais. Confere saúde e vitalidade. Relaciona-se com a troca emocional: coração (amor), circulação (comunicação). Útil como coadjuvante floral no tratamento das disfunções imunológicas, cardíacas, circulatórias, respiratórias e dermatológicas. Composição: Rosa Canina, Orellana, Zinnia, Eucalyptus, Dianthus, Typha, Mirabilis, Persicaria, Splendens e Villaresia.

Tipo 5. Aumenta a capacidade de expressar amor. Confere saúde e vitalidade. Dinamiza a criatividade superior e a vontade. Fornece energia sutil para as glândulas tireóide e paratireóide. Composição: Calendula Silvestre, Taraxacum, Verbenacea, Helianthus, Bougainvillea, Rosa Canina, Orellana, Eucalyptus, Dianthus, Typha, Mirabilis, Persicaria, Splendens, Villaresia e Margarites.

Tipo 6. Confere poder pessoal ao indivíduo, vontade, determinação, autoridade, humor, capacidade de aceitação da realidade, bom senso e espirituosidade. Fortalece a coragem e a determinação. Mantem o sentimento de segurança interior. Desenvolve o senso de confiança no próximo. Dá discernimento em situações de perigo. Composição: Sal via, Vi tis, Ruta, Millefolium, Ficus, Lippia, Pastoris, Solanis e Chicorium.

Tipo 7. Favorece o "enraizamento", a ligação e atuação do indivíduo no "tempo" e no "espaço" promovendo adaptabilidade com relação à vida terrena em seus aspectos práticos gerais. Confere a capacidade de visualizar e compreender conceitos mentais
(inteligência) e por em prática as idéias. "Trabalha" favorecendo a concretização do que se idealiza e do que se imagina. Traz consciência de nossas ações, pensamentos e sentimentos. Composição: Mimosa, Plantago, Pervinca, Aristoloquia, Ambrosia, Rosmarinus, Fragaria, Leonotis, Luceris, Phyllanthus, Ficus, Leonurus e Rosmarinus.

Tipo 8. Confere poder pessoal ao indivíduo, vontade, determinação, autoridade. Aumenta a capacidade de expressar amor e fornecer energia, seja para si próprio ou para os outros. Proporciona energia sutil aos tubos bronquiais, pulmões, seios e para todo o sistema circulatório, facilitando a intermediação das energias terrenas e espirituais. Composição: Salvia, Vitis, Ruta, Millefolium, Ficus, Lippia, Solanis, Rosa Canina, Orellana, Eucalyptus, Dianthus, Typha, Mirabilis, Persicaria, Splendens, Villaresia eChicorium.

Tipo 9. Potencializa as atitudes criativas nos relacionamentos, sexo e reprodução. Facilita a assimilação de novas idéias. Estimula os impulsos de continuidade em todos os níveis e a noção de perpetuação, de realizar algo que marque a história. Confere capacidade de se perceber "movimentando com o externo, com o mundo". Útil como coadjuvante floral no tratamento das disfunções da próstata, colites, síndrome de irritabilidade intestinal, má absorção de nutrientes pelo intestino delgado, distúrbios na flora gastrintestinal, prisão de ventre, distúrbios sexuais e dores lombares. Composição: Rosa Canina, Lilium, Aristoloquia, Origanum, Hibiscus, Lactuca, Hymenaea Orellana, Eucalyptus, Dianthus, Typha, Mirabilis, Persicaria e Splendens